6 coisas que os animais fazem muito melhor que você

Guepardos atingem 110 km/h. O recorde de Usain Bolt é 43,9 km/h
Paula Moura
Do UOL, em São Paulo

Os animais desenvolveram várias capacidades em seu processo de adaptação ao ambiente para sobreviver, seja para fugir de predadores seja para facilitar a captura de presas, entre tantas outras situações. 

"Os outros animais -- porque nós também somos animais -- são todos muito espetaculares perto da gente em termos das capacidades que eles têm", diz Carlos Alberts, professor de zoologia e comportamento animal da Unesp.

Confira alguns desses superpoderes naturais, como localização pelo campo magnético da Terra e a criação de sonares muito antes da tecnologia ser capaz de fazer isso. A única surpresa é que, pelo menos na memória, a gente continua ganhando dos elefantes.

GPS privilegiado

Tartarugas marinhas e abelhas conseguem se localizar de forma precisa. "As tartarugas marinhas sempre voltam ao lugar que nasceram para pôr seus ovos. Podem nadar muitos quilômetros para longe durante anos e voltar ao mesmo lugar", diz a bióloga Luciana Ramalho, da Unicamp. 

Tartaruga marinha possui 'GPS natural'

Algumas aves têm células que percebem as alterações no campo magnético da Terra e assim conseguem voltar ao mesmo lugar.

Os salmões também voltam para onde nasceram por meio de uma percepção química muito apurada, quase igual dos cachorros, só que para o ambiente aquático.

"Enquanto isso eu dou um mergulho e quando saio da água já não sei onde está meu guarda-sol", brinca Luciana.

Bem mais rápidos que Usain Bolt

Em poucos metros o guepardo consegue atingir até 110 km/h. O homem mais rápido do mundo, Usain Bolt, chegou a 43,9 km/h.

Cachorros têm uma resistência capaz de correrem três maratonas. O ímpeto de correr também é instintivo e tem até nome: taxia. 

Com a função de ajudar a pegar caças grandes, o animal consegue perceber um animal passando e para correr atrás. É esse estímulo que faz com que os cães corram quando passa alguém de bicicleta, cavalo, carroça, carro.

Visão além do alcance

A águia tem uma acuidade visual muito maior do que qualquer um de nós: duas vezes e meia a nossa resolução. E uma capacidade de enxergar entre 4 a 5 vezes mais que nós.

Os felinos conseguem ver com pouquíssima luz e ainda reconhecer cores --o que os ajuda nas caças noturnas, por exemplo. 

As células dos olhos têm forma de cone, responsáveis por ver cores, ou bastonete, responsáveis pelo contraste. Quando um animal tem muito de um diminui a quantidade do outro, em geral. Os gatos têm um número extra de bastonetes e possuem uma região que reflete a luz dentro da retina.

Camarão mantis e sua visão de diversas cores

Coelhos e pombas conseguem ver para frente, para o lado e para trás graças a seus olhos laterais. Quase chegam a 360º de visão. São presas com vários tipos de predadores, então têm que estar muito alertas à movimentação em volta deles. No entanto, não conseguem medir muito a distância, que é característica dos olhos frontais.

O camarão mantis tem 12 tipos de células fotorreceptoras. Ele enxerga mais cores que nós. Um estudo australiano mostrou que eles têm uma interpretação complexa das cores, como um satélite.  
Abelhas conseguem enxergar a frequência infravermelha, o que permite "ver" o calor de outros animais. Algumas serpentes como a cascavel, a jararaca e a surucucu também têm um sensor que detecta o calor emitido por aves e mamíferos, suas presas, permitindo segui-los mesmo sem os ver.
Tubarão é capaz de perceber animais mais fracos pelo campo elétrico

Tema -- e inveje -- os tubarões

Sabe quando alguém chega perto e você leva um susto porque não percebeu a aproximação? Então, isso não aconteceria com um tubarão. Os tubarões têm a percepção dos campos elétricos dos outros animais.

Quando os nervos mandam uma mensagem para os músculos, essa mensagem passa parte do caminho é impulso elétrico. Os tubarões percebem esse movimento elétrico. É assim também que eles conseguem perceber se o ritmo está normal ou desesperado. 

Radares e sonares

Muito antes dos seres humanos criarem essas tecnologias, morcegos já criavam impulsos sonoros, o chamado ultrassom - uma frequência acima do que seres humanos conseguem escutar. Essa energia sonora bate em um objeto e volta em forma de eco.

Emitindo vários "gritos" por segundo, ele se guia pelos ecos e consegue perceber onde estão os obstáculos. Percebe também quando obstáculos são móveis -- predadores ou presas.

Golfinhos se comunicam como sonares

Os cetáceos (golfinhos e baleias) têm o equivalente a isso debaixo d'água. Assim calculam a distância, se é objeto parado ou móvel.

Olfato além do gourmet

Os cachorros são da mesma espécie que os lobos, e ambos têm um dos olfatos mais desenvolvidos de todos os seres vivos. Cães e lobos conseguem perceber cheiros 10 e 12 vezes a distância captada por mulheres -- as mulheres têm olfato melhor do que os homens.

Nos seres humanos são 5 milhões de células para perceber aromas. Nos cães, são 200 milhões

Cachorro tem 200 milhões de células para perceber cheiros

Além de identificar uma quantidade pequena de moléculas no ar, assim como a capacidade de discernir entre muitos cheiros diferentes.Os humanos cheiram uma vez a cada segundo e meio; os cachorros, por sua vez, interpretam os odores de 5 a 10 vezes por segundo.




Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário