Uma Páscoa Sem Ovos de Chocolate?


Em livro infantil publicado pela Boa Nova Editora, as crianças vão se encantar por uma cidade chamada Barba Longa e com uma máquina que faz ovos de chocolate

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash


Em uma cidade chamada Barba Longa, um mago de mesmo nome e que morava na montanha mais alta da cidade, realizava muitas mágicas para os moradores. Quando os bichinhos da cidade precisavam de alguma mágica, chegavam ao pé da Montanha Branca e gritavam seu pedido. Barba Longa realizava tudo num piscar de olhos. Os bichos, acostumados a ver todos os seus sonhos realizados, se tornaram preguiçosos, exigentes, invejosos, desocupados, e faziam muitas travessuras, jamais se esforçando para resolver as próprias dificuldades.

Por sua vez, a cada mágica que Barba Longa fazia, sua barba crescia, e com uma rapidez espantosa. Para não abafar a cidade, o mago cortava pedaços da barba e jogava para cima, rumo ao céu. Cada pedaço se transformava em nuvem de barba. Eram tantas nuvens de barba, que elas quase encobriam o sol.

O mago percebeu que suas mágicas estavam provocando um grande problema. Barba Longa, então, resolveu criar uma regra: cada bicho só tinha direito a uma mágica durante todo o ano.

Foi isso que deixou o coelho Leleco muito preocupado. Tudo porque sua chocomáquina, a incrível máquina de fazer ovos de chocolate, quebrou, e o mago Barba Longa, o único que seria capaz de consertá-la, resolveu não fazer mais suas espetaculares mágicas.

Barba Longa pensou um pouco e respondeu:

Sei que os ovos de Páscoa são a alegria das crianças, mas todo problema tem solução. Pense bem: use sua inteligência, e você resolverá o seu. Vocês se acostumaram com minhas mágicas, jamais buscando soluções para as suas dificuldades.

Com essa notícia, a maioria dos animais da cidade Barba Longa ficou em total alvoroço. Mas, como para tudo há uma solução, o coelho Leleco e os animais trabalharam juntos e conseguiram resolver o problema antes do Domingo de Páscoa. Afinal, nenhuma criança merece ficar sem seus ovinhos de chocolate.

Ficha técnica:
ISBN: 9788583530480
Formato: 27 x 27 cm
Páginas: 28
Preço: R$ 10,90

Sobre a autora:
Etna Lacerda é professora primária aposentada. O primeiro contato com a Doutrina Espírita foi aos dezesseis anos, através de uma amiga, começando então a freqüentar a Juventude Espírita Abel Gomes (JEAG) e o Grupo Espírita André Luiz (GEAL) no bairro Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro. Durante muitos anos, foi evangelizadora na Escola Espírita de Evangelização Infantil Gamaliel adesa ao GEAL. Na ocasião, escreveu histórias infantis que foram contadas aos pequenos frequentadores. Atualmente, reside na cidade de Olinda no Estado de Pernambuco. Frequenta o Centro Espírita André Luiz (CEAL) e faz trabalho voluntário na livraria do mesmo.Com a inspiração dos amigos espirituais que a assistem, escreveu as seguintes histórias infanto-juvenis: Os Dois Franciscos (editado em 2010 pela FEB), Mel-Mel e Sem-Mel (IDE-2011), Os Duendes e um Natal Diferente (IDE-2012), A Rua Sem Nome (FEB- 2013), O Girassol que não Acompanhava o Sol (Boa Nova-2013), BIP-886 (Boa Nova - 2015), Uma Páscoa Sem Ovos de Chocolate (Boa Nova- 2016). É contadora de histórias e leva seu trabalho às Escolas Espíritas de Evangelização, hospitais, Feiras de Livros e demais eventos e Instituições que é convidada. Ama o que faz e é muito feliz por contribuir na formação moral cristã dos jovens e na divulgação da Doutrina Espírita.

 Sobre a Boa Nova Editora: Em 1997, com o objetivo em atender o público espírita e espiritualista, surgiu a Boa Nova Editora que alcançou, logo nos primeiros anos, prestígio, reconhecimento e projeção nacional. A primeira publicação da editora foi o livro “Céu Azul”, psicografado por Célia Xavier de Camargo, seguida pelo best-seller “Renovando Atitudes”, psicografado por Francisco do Espírito Santo Neto. Hoje, com mais de dois milhões de livros impressos, a Editora Boa Nova é referência de sucessos editoriais. São romances, roteiros de estudo doutrinários, livros infantis e infanto-juvenis, assim como as obras básicas do Espiritismo e outras filosóficas que visam contribuir com o desenvolvimento espiritual e cultural de seus leitores. Paralelamente aos trabalhos doutrinários, e conscientes de seu papel social, os médiuns e escritores que atuam junto à Boa Nova fazem com que os recursos obtidos com a venda de suas publicações sejam revertidos para diversos projetos sociais e assistenciais, inclusive, para a manutenção das atividades da Sociedade Espírita Boa Nova.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário