Seis alimentos que são péssimos para os dentes



                                                                                                                                 
Alda Jesus
Portal Splish Splash

Usar fio dental e escovar os dentes ao menos três vezes ao dia, sempre após as principais refeições e antes de dormir, são hábitos que contribuem bastante para uma boa saúde bucal. Mas, na opinião da cirurgiã-dentista Sandra Kalil, Odontopediatra da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD), outros hábitos contam para que as pessoas tenham dentes sadios. Um deles é ingerir bastante água ao longo do dia. Outro é não roer unhas nem morder as tampas das canetas ou objetos duros. A especialista também aponta seis alimentos que podem interferir na qualidade do sorriso:

Café. “Tanto o café como o chá preto costumam manchar os dentes. Quem ingere bastante café ao longo da jornada de trabalho deve saber que o tanino – polifenóis de origem vegetal – mancha o esmalte dos dentes e também as próteses. Além disso, normalmente essas bebidas são adoçadas com açúcar refinado – uma combinação terrível para a beleza do sorriso”.
Gelo. “Algumas pessoas exageram na quantidade de cubos de gelo em suas bebidas, principalmente em dias ensolarados. Há quem goste, inclusive, de ficar mastigando o gelo, partindo a pedra em pedacinhos com os dentes. Mas isso é um terrível engano. Não é porque gelo é feito geralmente só de água – sem açúcar ou aditivos – que faz bem aos dentes. Até mesmo para quem julga ter dentes fortes, mastigar gelo pode comprometer o esmalte do dente e enfraquecê-lo, expondo ao risco de quebrar um pedaço do dente, soltar uma restauração ou ainda uma prótese”.
Frutas secas. “Se, por um lado, as frutas secas compõem o lanche matinal de muita gente hoje em dia, comer uvas-passas, damascos, bananas-passas, ameixas e tâmaras em grandes quantidades pode resultar em problemas para a saúde bucal. Isto porque, durante o processo de desidratação da fruta, o açúcar fica muito mais concentrado, alimentando as bactérias presentes na boca. O resultado é um aumento na produção de ácido – que ataca primeiramente o esmalte dos dentes, podendo resultar em lesões de cárie e outros problemas orais mais graves”.
Álcool. “Quem costuma almoçar ou jantar com uma taça de vinho como acompanhamento está numa margem segura e com risco bastante baixo de alcoolismo. Mas quem exagera nas doses diárias de bebidas alcoólicas está se expondo a várias doenças, inclusive as bucais. Além de manchar o esmalte dos dentes e aumentar a vulnerabilidade ao surgimento de cárie, quem bebe bastante geralmente tem o volume de saliva reduzido – o que também contribui para doenças periodontais”.
Refrigerante. “Os refrigerantes – tão consumidos desde a infância até a terceira idade – são péssimos para a saúde bucal. Aqueles normais, não dietéticos, praticamente lavam a boca com açúcar. Isso é considerado um verdadeiro banquete pelas bactérias, que se reproduzem numa velocidade muito mais rápida e destroem o esmalte, podendo atingir a dentina e a polpa se não houver prevenção adequada. Além disso, o gás dessas bebidas é ácido, o que também contribui para o aumento da quantidade de bactérias presentes na boca. Por fim, bebidas à base de cola ou que têm corante de uva também mancham o esmalte dos dentes. Ou seja: trata-se de escolher entre tomar refrigerantes ou ter dentes bonitos e saudáveis”.
Pão. “As pessoas não imaginam que comer pão branco – quer seja uma bisnaguinha, quer seja de forma – pode ser comparado a comer todo tipo de balas e guloseimas. Ao mastigar uma fatia de pão, as enzimas presentes na saliva quebram o amido, transformando tudo em açúcar imediatamente. E açúcar é sinônimo de cárie. Vale dizer que bolachas, batatas fritas e outros tipos de salgadinho resultam em lesões de cárie se não ocorrer escovação adequada – o que inclui creme dental fluoretado”.

Fonte: Prof. Dra. Sandra Kalil, cirurgiã-dentista, odontopediatra da APCD – Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, www.apcd.org.br

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário