Retrospecto – Roberto Carlos (21)




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Nasceu uma estrela
Matéria escrita por Rosa Maria Rocha Nunes
Em 19-04-2008
Para o Portal Clube do Rei
Habita na Terra e brilha tão intensamente como qualquer estrela do céu.
É tão forte o seu brilhar que os seus fachos de luz iluminam milhões de corações.
As estrelas do céu foram criadas por um Ser Superior, a tudo e a todos. Esse mesmo Ser, deu a Graça a "seu" Robertino e a Dona Laura que no seu ventre puro, gerou uma, entre as mil maiores estrelas do Universo. Esse Ser, DEUS, concedeu o dom especial, de essa estrela brilhar, ofuscando, astros menores do Planeta. Esse dom é expresso, na sua voz, (grande voz).
Nascido em um recanto, veio para cantar e encantar multidões.
Das suas canções, transborda ternura e carinho, que se aconchega, em cada peito, carente de amor.
Das suas mãos e mente, brotam lindas letras de canções, carregadas de emoção e, fabulosas músicas, que nos tocam no mais profundo da nossa alma.
Embalados por essas melodias e trauteando as letras das canções, nos sentimos apaixonados pela vida.
Ele próprio se tornou o amante de suas canções.
Essa estrela, toda ela é um esplendor. É um ser humano, fabuloso, humilde, simples e completo. Apesar da riqueza que tem, nunca em caso algum, abdicou da humildade e simplicidade. É simplesmente extraordinário.
Ao longo de sua vida, tem sabido manter-se firme, nunca exagerando nas extravagâncias. Viveu até agora, rodeado de muito calor humano, vindo dos seus inúmeros fãs. O seu jeito calado e triste sabe cativar o seu próximo. Apesar de ter os pés bem assentes na terra, nunca deixou de ser um grande sonhador.
No divã da sua memória estão guardados os sonhos que vai concretizando, assim, como momentos inesquecíveis do seu viver.
Quanto ao campo sentimental e, como romântico que é, viveu momentos muito agradáveis, grandes paixões, amores inesquecíveis. Mas um dia, conheceu uma estrela de grande beleza que lhe ensinou o verdadeiro sentido da palavra amor. O grande amor da sua vida. Ele próprio diz que aprendeu a viver e sorrir. Foi e é lindo quando nos apercebemos que tudo o que nos rodeia, mesmo a coisa mais insignificante, detalhes, tem o maior valor do mundo aos olhos de quem ama.
As emoções incontidas se espalham, desfazendo-se em alegrias. Tudo nos faz sorrir e a felicidade é tudo que se vê. Tudo pára. A magia de cada momento para sempre guardada no coração. É esta a grandeza do amor que essa estrela conheceu, viveu, desfrutou.

E embora nos custe, há sempre o reverso da medalha. E um dia as nuvens brancas se escureceram e o céu azul se transformou. A luz dessa estrela se apagou e o inverno da saudade começou. Desaparecia o sorriso, a alegria de viver.
Mas DEUS criou o ser humano dotando-o de uma grande capacidade de suportar a dor, vencer obstáculos. Ajudada por uma imensa fé, essa estrela, aos poucos foi renascendo e o seu brilho, lentamente, voltou a fascinar, as "meninas" dos nossos olhos.
Hoje, ao completar anos e, para maravilhar a nossa contemplação, essa estrela cintila e nos seduz com o seu sorriso, a sua voz, as canções e a sua forma simples de ser. Cada passo que dá em frente é com a certeza absoluta que tudo valeu a pena. No céu, a outra estrela maravilhosa, que, um dia, ao seu lado viveu e o ensinou a sorrir, com certeza, o abençoa e o aplaude, com a mesma emoção!
Longe vai o dia 4 de Maio de 1956, numa Primavera, repleta de flores que esta Rosa nascia, para mais tarde, vir a amar e idolatrar, essa estrela. Juntamente, com Jesus e meu filho, é a pessoa de maior importância na minha vida. Duvido até que o sol seja mais importante no meu viver. A energia em forma de amor que se desprende, dessa estrela, é a dose certa para o meu existir
Nunca uma distância foi tão nula para a concretização deste amor. A sua imensidade não cabe neste coração e se espalha por todas as coisas que estão á minha volta sem dúvida, o meu maior astro. A raiz da minha vida. Sem o seu brilho, sou nada!
Distante vai o dia 19 de Abril de 1941. Hoje agradeço a DEUS, por me dar esta oportunidade, de celebrar os 72 anos de existência do meu astro. No meu céu brilha uma estrela. A minha estrela é você. E o céu também. Você me acompanha, segue o meu destino. Você é:
ROBERTO CARLOS BRAGA
Bem haja!
Deus te abençoe!

Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Atualmente com site próprio (http://jornalistacarlosalbertoalves.blogspot.com) e contribuidor diário no Portal Splish Splash e no site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. jornalistaalves@bol.com.br

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário