Porque hoje é domingo




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Após ter feito algumas amizades em Petrópolis, fui convidado para colaborar no jornal Fluminense, um quinzenário que era dirigido por pessoas particulares, apenas com o intuito de servir a população com informação local e artigos (matérias para os brasileiros) de opinião. O jornal era distribuído gratuitamente e teve muita aceitação.
Petrópolis uma cidade onde não se constatava forte violência e/ou assaltos. Apenas casos esporádicos. Uma cidade com cerca de 320 mil habitantes. Um clima terrível muito úmido e terrível para quem sofre de ciática ou de hérnia discal, como é o meu caso. Esse foi sempre o meu problema em Petrópolis, nomeadamente na estação invernosa. Ao lado de Petrópolis, fica Teresópolis. Lá estive algumas vezes, uma delas espreitando os treinos da seleção do Brasil. De Petrópolis, gostava mesmo da célebre Rua Teresa com cerca de 1200 lojas de roupas. Digamos um shopping a céu aberto e muito procurado, inclusive de gente de outras cidades.
Petrópolis é uma cidade com tradições musicais, sendo de destacar o Coral das Meninas Cantoras, superiormente dirigido pelo maestro Marco Aurélio Xavier que, inclusivamente, chegou a ser contatado  pelo empresário do rei Roberto Carlos para dirigir a orquestra RC9, isto em tempos mais recuados.

Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Atualmente com site próprio (http://jornalistacarlosalbertoalves.blogspot.com) e contribuidor diário no Portal Splish Splash e no site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. jornalistaalves@bol.com.br

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário