Retrospecto - Roberto Carlos (16)



AS BIZARRAS HISTÓRIAS DO REI ROBERTO CARLOS
Setembro de 2014


O Rei e eu, livro de memórias de Nichollas Mariano, ex-mordomo de Roberto Carlos, foi lançado em 1979 - e prontamente recolhido das livrarias após um processo do cantor. Virou raridade. Hoje, pode ser lido gratuitamente no Scribd. Olha o link aqui.

No geral, o livro é uma boa bosta. Mas pelo menos é uma boa bosta com declarações bizarras e poucas páginas. O Estadão fez uma matéria com o editor do livro, que ainda está vivo. Nichollas sumiu e ninguém sabe seu paradeiro. Se ainda estiver vivo, encosta nos 70 anos.

O livro é pródigo em revelações curiosas. O caso de Roberto com a cantora Maysa veio à tona pela primeira vez ali, por exemplo, bem como a aparição de um filho que o cantor teve com uma fã - Rafael Torres, assumido só em 1991 apesar de ser um fantasma na vida de Roberto havia décadas.
Tem uma ou outra viagem na maionese - o mordomo apresentou uma menina a Roberto (que se tornaria namorado dela) e depois ficou chateadíssimo porque o cantor não o convidou para ir ao cinema segurar vela para os dois. E coisas sui generis relacionadas às intimidades de Roberto - mostrado como um amigo generoso e, ao mesmo tempo, como um ser punitivo e passional.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário