Mostra de Teatro Tiradentes em Cena terá a tolerância como tema de sua quinta edição


Evento acontece de 17 a 29 de maio, na cidade mineira de Tiradentes. Edital será aberto dia 7 de março (terça-feira)  

                                                                                                                              
Alda Jesus
portal Splish Splash


A escolha de um tema, ou de um norte, ou seja lá como queiram chamar o conceito que dará forma a um evento é sempre muito difícil. É necessário ser criativo e antenado com as atualidades. Mas também precisa ser profundo e questionador. Então você lembra que não se trata apenas de um evento. Se trata de uma mostra de teatro. A diferença? Nenhuma, a não ser pelo fato de que lidará com aqueles que torcem o nariz para um certo gênero, para outros que defendem uma linha mais contemporânea. Ou ainda os que sequer irão te considerar teatro. Sendo assim, concluímos que para definir um conceito teríamos que conviver com a diferença.


“A Tolerância é uma virtude necessária para o exercício das coisas pequenas do cotidiano” (André Comte-Sponville).


Bom, já tínhamos o nosso norte. A DIVERSIDADE. Qual a ferramenta mais sábia para atingirmos o nirvana da convivência com a diversidade de maneira harmônica? A TOLERÂNCIA. Sem sombra de dúvidas, ela é a grande redescoberta do século 21, como afirmou Amos Oz. Engana-se quem confunde tolerância com passividade. Foi assim que chegamos à palavra tema da quinta edição do Tiradentes em Cena: TOLERARE. Mais do que significar “Levar” ou “suportar”, também significa “Combater”.


- Estamos vivendo num mundo cada vez mais cheio de opiniões e elas precisam ser respeitadas, por mais diferentes que sejam. Acho válido usar uma ferramenta como um festival de teatro para discutir questões essenciais para a sociedade. Certamente este tema nos trará um amplo repertório de peças e apresentações inusitadas – adianta Aline Garcia, idealizadora do Tiradentes em Cena.


Entre os dias 17 e 29 de maio vamos confortar e confrontar o público com o diferente, o inusitado, aquilo que está fora da curva. E também com o que se encontra dentro dela. É proibido proibir. Certo, errado, coerente, incoerente, a onda é tolerar. Virtude que certamente será elevada a cardinal, ao lado de outros atributos como a justiça e coragem. Em tempos em que se posicionar se tornou necessário para garantir o seu espaço, por outro lado abriu as portas para a intolerância. Mais do que um ato mecânico de aturar, o ato de tolerar é a passagem para um estágio mais civilizado de convívio das diferenças, como bem definiu S.P.Rouanet. Uma questão de educação.


Daí vem a pergunta: O que melhor para educar do que arte? É como disse a grande atriz e poeta Elisa Lucinda quando esteve presente na última edição do Tiradentes em Cena. “Um artista educa até quando não está educando”. Durante os 14 dias de mostra vamos plantar sementes da educação e se deparar com nossos iguais e opostos. Se de fato os opostos se atraem, o público terá uma grande possibilidade de exercitar o ditado e se jogar no diferente. Trocar experiências com as mais diversas minorias. Descobrir que ser igual pode ser muito chato. Perceber que não precisa ser para entender. Basta conviver.


Qual lugar mais adequado para abrigar todas essas trocas e convivência, senão o teatro! É no teatro que você pode viver uma vida que não é sua. Entender aquela vida. Depois mostrar essa vida para o público. Uma plateia que está ali ávida por conhecer esta vida.


Entre palcos, casarios, ruas, pedras e esquinas de Tiradentes, vamos respirar teatro. Dramas, comédias, musicais, performances, dança, pesquisa, todos os gêneros à serviço da diversidade de temas que abordam as minorias, sem excluir a maioria. Tudo pulsando com todos.



Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário