UE concede 6.750 MEuro a São Tomé e Príncipe para produtos agrícolas de exportação


São Tomé e Príncipe e a União Europeia (UE) assinaram hoje uma convenção de financiamento de 6.750 milhões de euros para fileiras agrícolas de exportação, para os próximos quatro anos.

Esta convenção insere-se no 11.º Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) e destina-se a impulsionar os principais produtos de exportação são-tomenses, nomeadamente cacau, café e pimenta.

O representante da UE em São Tomé, Helmut Kulitz, disse que o financiamento "é uma componente para melhorar a produção nacional durável de cultura de exportação tradicional e a consolidação do seu acesso ao mercado externo".

Segundo Helmut Kulitz, com a atribuição desse financiamento a União Europeia espera tornar a produtividade desses produtos mais regular, rentabilizar as unidades de produção e consolidar a ascensão dos produtos do país no mercado externo.

A verba vai servir também para reforçar a formação de quadros do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Pelo lado são-tomense, a convenção foi assinada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Urbino Botelho, tendo o governante sublinhado que o instrumento vai criar "todas as condições necessárias para garantir a sustentabilidade do projeto de fileiras agrícolas de exportação".

O ministro lembrou que a competitividade dos produtos são-tomenses no mercado internacional só poderá ser feita por via da sua qualidade, dada a dimensão do arquipélago e a sua capacidade de produção.

MYB // EL
Lusa/fim

In Sapo24
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário