Peripécias de um livro robertocarlistico na sua viagem entre a Lusitânia e a Terra de Vera Cruz





Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook

Muitos de nós já enviaram como presente um livro pelo correio para um amigo neste ou naquele país, esperando que o amigo confirme o recebimento, do género, “hoje, dia, tantos de tal, recebi o livro que me foi enviado de presente e que muito agradeço”.

Pois bem, em 23 de novembro de 2016, enviei por correio registado para o meu amigo Carlos Marley, no Brasil, o livro “Roberto Carlos-Eduardo Lages | Conversas com a minha imaginação” e no dia 19 de Janeiro de 2017 (2 meses depois), recebi uma mensagem do meu amigo a acusar a receção do livro, contando-me, tim-tim por tim-tim, as peripécias passadas pelo livro no Brasil, antes de chegar às suas mãos.

“Em Maia, Portugal, D. Armindo I, no dia 21 de novembro de 2016 assinou uma dedicatória na obra “Roberto Carlos-Eduardo Lages | Conversas com a minha imaginação” e autorizou o seu envio para o Carlos Marley no Brasil. No dia 23 de novembro de 2016, ao meio dia, utilizando como meio de transporte a nau Splish Splash, zarpou do Cais da Ribeira, no Porto, em Portugal, com destino à cidade de Fortaleza, capital do Ceará no Brasil.

Deslizando pelas águas do rio Douro entre a cidade do Porto e Vila Nova de Gaia, a preciosa encomenda se despediu de Portugal. No encontro das águas do rio Douro com o mar, talvez por curiosidade ou apenas para realizar um passeio turístico, o comandante da nau Splish Splash optou por, antes de seguir para o Brasil, fazer o mesmo percurso realizado por Vasco da Gama, quando do descobrimento do caminho das Índias. Só que a viagem foi ficando muito entediante e um dos passageiros resolveu fazer uma caminhada pelos ambientes internos da nau. Neste passeio entrou em uma sala onde estavam algumas encomendas. Entre elas chamou atenção um pacote amarelo. Em uma das etiquetas do envelope - Declaração para alfândega - estava escrito no conteúdo: 1 livro.

Pegou o pacote e outra vez a curiosidade aflorou. Abriu-o e deu de cara com um volumoso livro com uma bonita capa com as fotos do cantor Roberto Carlos e do maestro Eduardo Lages. Sabendo que o comandante da nau era fã do Roberto Carlos, resolveu mostrar em primeira mão a ele. O comandante de quarenta e poucos anos de idade tinha o mesmo nome do Roberto Carlos, escolhido pelo pai, que também era fã do RC desde que Rei cantou pela primeira vez em Portugal em 1966. Desobedecendo às regras marítimas e à do sigilo das correspondências, começou a folhear o livro e ficou encantado com os criativos e hilários bate-papos do autor com o Rei Roberto Carlos e com o maestro Eduardo Lages e muitos elementos da orquestra e equipe de apoio que com acompanham o Rei, para além dos interessantes textos relacionados à obra do seu ídolo Roberto Carlos.

Com a leitura de tão precioso volume, o comandante passou a admirar ainda mais o maestro Eduardo Lages. Conheceu um pouco do que era o Portal Clube do Rei e o Portal Splish Splash. Ficou surpreso com o carinho que o autor teve com todos os participantes dos Portais acima citados, quando resolveu mencioná-los nominalmente cada um deles. Portanto, depois de uma leitura leve, alegre e até certo ponto saudosista das 509 páginas do livro, o comandante viu que o tempo passou rápido e ele nem notou. Foi aí que resolveu tomar o curso normal da viagem, que findou no dia 19 de janeiro de 2017, quando o livro foi entregue na portaria do prédio do Marley em Fortaleza - Ceará - Brasil.

O texto acima é uma forma de mais uma vez agradecê-lo pela consideração que você teve com este seu amigo de longas datas. Parabéns pelo belo trabalho e a árdua tarefa de compilação realizada do período entre os anos de 2005 a 2015. Assim se passaram dez anos.

Um forte abraço,

C.Marley”.
Compartilhar Google Plus
    Comentários

9 comentários :

  1. Fixe Amigo Querido Armindo G Guimarães Isso É Realmente Ilariante Parabéns

    ResponderEliminar
  2. É emocionante, foi fantástica a maneira usada pelo amigo Carlos Marley para confirmar e agradecer o lindo Livro que lhe foi presenteado pelo nosso querido Armindo Gonçalves Guimarães!  
    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nobre colega Alba, fantástico foi seu comentário.

      Obrigado!

      Eliminar
  3. Obrigado ao Anónimo pelo comentário. Agora já nem se consegue saber se é brasuca ou portuga pois até os brasucas já dizem fixe em vez de legal. :)

    ResponderEliminar
  4. Menina Alba, obrigado pelo comentário. Na verdade todo o mérito vai para o nosso amigo Marley com o seu texto que por me ter feito rir tanto, decidi partilhá-lo para que não fosse o único a rir. :) Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nobre colega Armindo, fiquei surpreso e feliz pela sua atenção em publicar esse meu texto. A arte elaborada para o texto ficou excelente, bem como os outros detalhes.

      Eliminar
    2. Amigo Marley, gostei e ri-me tanto da forma como na tua mensagem me explicaste as peripécias por que passou o livro que achei interessante publicar para que não fosse só eu a rir. Por isso, eu é que agradeço. Grande abraço, cara! O teu "Nobre" ficou desde o Portal Clube do Rei. Até já há quem te chame Nobre em vez de Carlos Marley. :)

      Eliminar
  5. Sempre inspirado nosso nobre colega Marley, né maninho? Saudades Marley! Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nobre colega Carmen, Obrigado. A saudade é recíproca. A saudade se torna maior com aqueles velhos tempos, belos dias relembrados pelo Armindo.

      Um forte abraço

      Eliminar