Roberto Carlos canta 'Quero que vá tudo pro inferno' e quebra tabu que já durava décadas


Em tradicional especial de fim de ano, Roberto Carlos quebra tabu que já durava décadas

Cantor recebeu convidados especiais e emocionou fãs na noite desta sexta-feira, 23

O cantor Roberto Carlos emocionou os fãs em mais um especial de final de ano. No Simplesmente Roberto Carlos, exibido pela Globo na noite desta sexta-feira, 23, o cantor recebeu grandes nomes e superou um tabu.

Há décadas ele não cantava a canção Quero Que Vá Tudo Pro Inferno. Seu TOC, o transtorno obsessivo compulsivo, o impedia de dizer palavras consideradas negativas,  como o "inferno' do título. “Nem eu mesmo sei há quantos anos não canto essa canção”, disse.

“Os amigos sempre insistiam para eu cantar. Aí comecei a tratar do meu Transtorno Obsessivo Compulsivo e cantei a frase pela metade. Mas, agora, resolvi cantar tudo”, disse para alegria da plateia.



Outro momento de sucesso foi a revelação dos bastidores das gravações da canção Chegaste, parceria do cantor brasileiro com a estrela latina Jennifer Lopez que se derreteu. "Ele é o Rei", disse esbanjando simpatia e carinho com o Brasil.

Durante o especial, o Rei também cantou com Marisa Monte os hits De Que Vale Tudo Isso e Ainda Bem, no momento mais aplaudido da noite.

Roberto ainda recebeu a dupla Caetano Veloso e Gilberto Gil, o divertido Zeca Pagodinho e a cantora mirim Rafa Gomes, finalista do The Voice Kids.

In
caras
-------------
Roberto Carlos - Quero Que Vá Tudo Pro Inferno - Especial 2016

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário