ÀS QUINTAS – FEIRAS – Roberto Carlos na berlinda





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Num belo dia eu fui a uma rádio de um amigo meu dar uma entrevista e, no dia seguinte, o administrador do meu jornal chamou-me para me dar um pequeno “raspanete”, digamos “chazinho de reparo”. Apenas me disse isso; “nós também temos uma rádio, portanto é só subires ao terceiro andar”. Entendi tudo. Entendi que era exclusivo da empresa para a qual estava ligado. Não podia reclamar, tive essa noção no timing exato. Boca calada.
Ora, é isso mesmo, Roberto, o preço da exclusividade. Com o Rei também aconteceu o mesmo há muito tempo atrás, concretamente no ano de 2009. Vejamos: para driblar a exclusividade da GLOBO, o Programa Amaury Jr., da Rede Tv, colocou no ar três minutos de conversa (não foi fiada, não) com Roberto Carlos. Segundo a própria Rede TV, três minutos não exigem autorização. A tal cláusula que figura na lei. E isso não é só no Brasil.
Em função de tudo isto, o King lamentou o fato de a fama o impedir de tomar sorvete na calçada. E depois também foi a vez da Band tentar mostrar a entrevista feita por Adriane Galisteu. Perante este quadro, o melhor mesmo é Roberto Carlos continuar a comer sorvete sentado na sua varanda na URCA, o que não vai, de forma alguma, arrefecer o amor que Roberto Carlos tem pela GLOBO. E já lá vão 40 anos de “casamento”. Ao cabo, onde nunca se vislumbra um “divórcio”. Será um amor que só terminará no dia em que Roberto Carlos deixar de cantar. Não tem outro jeito.

Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Atualmente com site próprio (http://jornalistacarlosalbertoalves.blogspot.com) e contribuidor diário no Portal Splish Splash e no site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. jornalistaalves@bol.com.br

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário