AOS SÁBADOS – Humor Robertocarlístico





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Do baú  do “Zé da Pipa”
Pelo que constatei, o “Zé da Pipa” veio com uma mente muito mais aberta. Dir-se-á que as prolongadas férias constituíram, para o efeito, um excelente tónico, daí que entendi colocá-lo à prova sobre as questões que abaixo vou passando. Ele, todo sorridente, ainda mandou brasa: venham elas, gosto é de coisas difíceis. E esta, heim!
BOM MENINO - O Rei Roberto Carlos foi, em criança, muito estimado pelas pessoas de Cachoeiro de Itapemirim. Ainda hoje, e mais do que nunca, Roberto Carlos sente o carinho das gentes de Itapemirim.
“Zé da Pipa” – Acredito bem que sim. Mas também sei que ele em criança já era muito atrevidote com as mocinhas lá da santa terrinha, Itapemirim. As meninas de então, já o paqueravam forte e feio.
Mas, “Zé da Pipa”, faltou o Cachoeiro, não é só Itapemirim.
“Zé da Pipa” – Cachoeiro? Isso é alguma coisa de comer? Eu adoro cachorro quente.
Marília Catão uma grande fã de Roberto Carlos. Repare-se e medite-se neste depoimento; “É meu Rei, você não só achou para mim a alegria que eu havia perdido como deu para o meu coração o amor e a paz que tanto precisava.
“Zé da Pipa” – Que grande coração tem o King. Amor e paz que ela tanto precisava. Será que o Rei podia montar uma loja para vender “amor e paz para quem precisa”? Para vender, não. Ele tem muito dinheiro, para oferecer a quem procurasse a loja. O problema é que, para o efeito, a bicha seria enorme.
Ó “Zé da Pipa”, olha que o termo bicha é feio no Brasil. Nada de calão português. Substituir a bicha por fila.
“Zé da Pipa” – Tens razão, há muitos bichas neste país.
Cuidado com essa língua para não seres linchado. Toda a gente já sabe que o teu paradeiro (24 horas) é a URCA.
Tenho fortes dúvidas se existe alguém que não goste de cantar ao lado do Rei Roberto Carlos? Todos aqueles que já o fizeram testemunharam, publicamente, que foi um grato prazer entrar num dueto com o Rei.
“Zé da Pipa” – Não acredito que o Rei goste dessas orgias de duetos. Por ele, eu coloco as mãos no fogo.
De fato, estou a ficar desiludido contigo. Duetos é outra pessoa a cantar junto com o King.
“Zé da Pipa” – Agora entendi. Antes, eu estava na onda do sexo.
A empresa GLOBO tem mantido uma notável parceria com o Rei Roberto Carlos e já lá vão oito lustros. A GLOBO efetivamente não abdica dos shows do maior cantor da América do Sul. Digamos mesmo que este é um dos raros “casamentos” que tem durado esses quarenta anos.
“Zé da Pipa” – Mesmo assim, acho que oito lustros dão pouca luz. Eram precisos muitos mais. Oito lustros não chegavam para um apartamento de quatro quartos, sala, cozinha, banheiro, área e quarto de empregada.
Mas este cara vai de mal a pior. Ó santa criatura, um lustro equivale a um período de 5 anos, por conseguinte oito lustros são40 anos. Os tais 40 anos de “casamento” da GLOBO com o King.
“Zé da Pipa” – Se algum dia der “divórcio” entre o Rei e a GLOBO, os “globistas” devem contratar o José Luis Datena ou o Marcelo Rezende. Nos seus programas, BAND e RECORD, respectivamente, cantam que se fartam. Que belas vozes, de autênticos tenores.
Mas o Rei não é tenor, é romântico por excelência.
“Zé da Pipa” – Pois é... Aqueles dois nunca seriam cantores românticos.
Relativamente ao prémio que ganhou com a música de Este Cara Sou Eu, o Rei Roberto Carlos deixou esta mensagem em vídeo: “Para mim é uma honra, um privilégio e, portanto, queria agradecer a todos os leitores que votaram para que eu ganhasse esse prémio”. Dixit o REI com toda aquela humildade que sempre nos tem habituado. Humilde q.b., é assim o Rei.
“Zé da Pipa” – Primeiramente, não entendi nada do q.b. Será queres banheiro?
Hoje estás fora de órbita, completamente sem encaixe. Q.B. quer dizer quanto baste.
“Zé da Pipa” – Parabéns ao KING, mas também podia dividir o prémio com aqueles que muito escrevem sobre ele.
Até que enfim que acertaste uma. O King um dia vai-te convidar para um lauto jantar, mas tens que ir de smoking.
“Zé da Pipa” – Eu sou um simples servidor de um patrãozinho que é jornalista e que, também, no final do mês anda sempre teso.
Quando entrou no teso, é mesmo para terminar a lição de hoje. Voltamos na próxima aula e espero que te apresentes com a lição mais bem estudada, com esse cérebro mais funcional.
“Zé da Pipa” – Ok. Também espero receber uma boa nota.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário