Há 60 anos, rock n' roll estreava em São Paulo com filme 'imoral'

Público aglomerado após sessão de 'Ao Balanço das Horas' em 1956, no Cine Paulista, que ficava na rua Augusta, em SP

GUILHERME GENESTRETI
DE SÃO PAULO

Em 19 de dezembro de 1956, o rock chegou a São Paulo com a estreia de "Ao Balanço das Horas". No musical, Bill Haley e Seus Cometas cantavam "Rock Around the Clock", uma das primeiras músicas do gênero.

No dia seguinte, há 60 anos, o rock conseguiu seu primeiro feito na cidade: foi proibido para menores de 18 anos. Devido à balbúrdia que o filme vinha provocando nos cinemas, um juiz baixou uma portaria e limitou a entrada só para maiores.


O vespertino "Folha da Noite" noticiou: "A dança selvagem do 'rock and roll' provoca cenas deprimentes na cidade". Um dos epicentros dessa selvageria foi o Cine Paulista, que ficava na rua Augusta, entre Oscar Freire e Estados Unidos.

Avisada de que o filme vinha provocando confusão nos EUA e Europa (onde a juventude transviada chegava a arrancar as poltronas dos cinemas para dançar), a polícia paulistana apareceu já na estreia. No dia seguinte, as autoridades interromperam a sessão por duas vezes.

Segundo um matutino, "os mocinhos não chegaram a dançar, pois a vigilância dos policiais (quase duas dezenas) era constante. Entretanto, o barulho que faziam era ensurdecedor: gritos, bater de pés, palmas, tudo ao mesmo tempo".
Os policiais foram xingados e ouviram "fora os tiras" dos "mocinhos", que não cederam ao apelo do delegado e passaram "a tocar gaita, estourar bombinhas e queimar inseticida".

O ex-governador Jânio Quadros, que depois viria a proibir o biquíni durante sua passagem pela presidência, recomendava à polícia que enviasse os jovens à Justiça.

"EXCITANTE"

A portaria que proibiu que o filme para menores ressaltava que a dança do rock é "excitante, frenética, alucinante e provocante de estranha sensação e de trejeitos exageradamente imorais.

Em "Ao Balanço das Horas", Steve (Johnny Johnston) é um gerente musical em crise que viaja com a amiga Corinne (Alix Talton). Os dois topam com uma banda que anima as noites de sábado dos jovens com um novo ritmo.
O líder é um sujeito de sorriso largo e pega-rapaz: Bill Haley, cujo hit "Rock Around the Clock" empresta o nome ao título original do filme.

O trailer é precioso: "Ei, irmã, como chama esse exercício aí que você está praticando?", pergunta o homem intrigado à moça que sacode a cabeça e os braços, pendurada no corpo de outro sujeito.
Ela diz: "Isso se chama rock n' roll, irmão, e estamos no embalo hoje à noite". 


"Rock Around the Clock" HD 2.30 minute trailer


In:http://www1.folha.uol.com.br

Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário