Estudantes da FTT desenvolvem protótipo com tecnologia de baixo custo para auxiliar no tratamento de doenças que reduzem movimento

Fotocomposição Portal Splish Splash

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash

Projeto venceu o 16º Congresso Nacional de Iniciação Científica (CONIC) na categoria Engenharias e Tecnologias 

O sistema de exoesqueleto ativo de membro superior, protótipo desenvolvido com tecnologia de baixo custo por estudantes da Faculdade de Tecnologia Termomecanica para auxiliar no tratamento de patologias que provocam redução de movimento, como AVC e mal de Parkinson, venceu o 16º Congresso Nacional de Iniciação Científica – CONIC na categoria Engenharias e Tecnologias. A premiação aconteceu no dia 26 de novembro.

O congresso, realizado pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), contou com a participação de 350 instituições de ensino superior de todo o Brasil e premiou projetos das áreas de Ciências Biológicas e Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas e Sociais, Ciências Sociais Aplicadas e Engenharias e Tecnologias.

Anderson Rocha (22) e Celso Ricardo Filho (21), recém-formados no curso de Tecnologia em Mecatrônica Industrial da Faculdade de Tecnologia Termomecanica, iniciaram o projeto no quarto semestre do curso (novembro/15). Segundo Rocha, a área de tecnologia assistiva por roboterapia oferece boas oportunidades para os profissionais da área de mecatrônica. “Boa parte dos equipamentos utilizados na área de saúde são importados e caros, por isso investir em tecnologia nacional é cada vez mais importante”, afirma.

Segundo Celso, o protótipo funciona a partir do princípio da bilateralidade neural, que é a capacidade do cérebro de interligar os lados direito e esquerdo. “O exoesqueleto realiza um movimento espelhado, ou seja, o braço saudável se movimenta e o braço lesionado repete a ação proporcionando agilidade na recuperação”, explica.

Para Marco Antônio Fumagalli, professor de sistemas de manufatura e orientador do projeto vencedor, a iniciação científica é o momento em que a instituição de ensino tem a oportunidade de despertar o interesse dos estudantes pela área de pesquisa. “As inovações e soluções para os problemas da sociedade começam na universidade. Muitos projetos que surgem em sala de aula e que contam com o apoio do corpo docente, como os que foram apresentados no CONIC, podem se tornar negócios prósperos e mudar a vida de muitas pessoas”, ressalta.

A Faculdade de Tecnologia Termomecanica apresentou 13 trabalhos de iniciação científica no CONIC, envolvendo mais de 30 estudantes das áreas de Administração, Alimentos, Computação e Controle e Automação. Anderson e Celso, que desenvolveram o protótipo vencedor, vão se dedicar ao mestrado em Bioengenharia para dar continuidade no projeto.

Sobre a Faculdade de Tecnologia Termomecanica 

A Faculdade de Tecnologia Termomecanica – FTT é uma instituição de ensino superior gratuita criada e mantida desde 2002 pela Fundação Salvador Arena, entidade sem fins lucrativos que mantém atividades voltadas à transformação social. A FTT investe cerca de R$ 26 mil anuais por aluno e, pelo sexto ano consecutivo, está no grupo de excelência do ensino superior com nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), do Ministério da Educação. A instituição possui parcerias com mais de 800 empresas e agentes de integração de estágios e índice de 96% de empregabilidade. A instituição está localizada na cidade de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e oferece cursos superiores de Administração, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação e Engenharia de Controle e Automação.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário