Estresse aumenta 75% no final do ano e pode prejudicar o coração, alerta especialista



Correria para cumprir prazos, despesas extras e organização das festas de fim de ano podem provocar também depressão

Só no Centro de Valorização à Vida, o número de ligações com pedidos de ajuda cresce 20% nesta época do ano


Armindo Guimarães
Portal Splish Splash

O estilo de vida influencia e muito na saúde física e mental de qualquer um. O dia a dia já é puxado, mas no fim do ano o acúmulo de funções desde as entregas de relatórios e planejamentos no trabalho até a ceia de Natal e Ano Novo e a programação das férias das crianças acaba elevando o nível de cortisol, hormônio de estresse, no organismo.

De acordo com a Isma – BR (Internacional Stress Management Association - Brasil), o estresse aumenta 75% no último mês do ano. Essa correria para tentar cumprir prazos, organizar as despesas extras e as festas de fim de ano, além do estresse, provoca também depressão. Segundo dados do CVV, o Centro de Valorização à Vida, o número de ligações cresce 20% nesta época do ano.

“O estresse e a depressão elevam o nível de cortisol no organismo, o que faz com que a frequência cardíaca e a pressão arterial aumentem também. Além disso, com a quantidade de atividades que precisam ser feitas no fim do ano, a pessoa que já tem diabetes e hipertensão, por exemplo, pode se esquecer de usar os medicamentos e agravar ainda mais o problema de saúde”, explica o especialista Anis Mitri, cardiologista do CECAM.

Excessos nas festas e o Holiday Heart Syndrome

Outro problema dessa época são os excessos nas festas de fim de ano. Tanto de comida como de bebida. A gordura e o sal podem causar problemas gastrointestinais. O exagero nas bebidas já é mais perigoso porque afeta, diretamente, o coração. “O uso de substâncias estimulantes, como álcool ou drogas, faz a pressão aumentar subitamente e o coração disparar, o que pode levar ao infarto, arritmias e AVC”, esclarece Mitri.

Nos Estados Unidos, os excessos são tão comuns que já existe um estudo para mobilizar as pessoas sobre os sintomas que ocorrem após as festas de fim de ano e podem causar problemas graves de saúde.

Conhecido como “Holiday Heart Syndrome” – que numa tradução livre seria algo como “Síndrome do Coração Após Feriados” –, a condição acontece depois dos exageros, principalmente com álcool, que “tem efeito estimulante e inflamatório do tecido de condução cardíaca. Isso faz com que pessoas com pré-disposição, possam ter descompassos, irregularidades e aumento dos batimentos”, explica.

Ainda segundo o cardiologista, aproveitar as festas sem exagero, praticar atividades físicas em locais abertos, ter contato com a natureza e providenciar check-ups anuais é a melhor forma de começar o próximo ano bem e com a saúde em dia.
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário