Com "hat-trick" do CR7 - Real Madrid Campeão do Mundo de Clubes da FIFA




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9

1. Um time japonês a dar "água pela barba" ao cotado Real Madrid que, apesar de ser melhor tecnicamente, não conseguiu impedir que o adversário chegasse à igualdade (1-1). E a verdade nua e crua é que o CR7 ainda não apareceu no jogo. Uma segunda parte que muito prometeu.
2. Não será exagero se dissermos que a assistirmos a uma das maiores finais do mundial de clubes. O Kashima virou para 2-1, mas o Real Madrid empata de grande penalidade pelo CR7 que melhorou nesta segunda parte, tal como o Real Madrid. O certo, porém, é que os japoneses mantiveram a mesma postura de equilibrar o jogo e continuar a sonhar com o título. O Real tem que se dar por feliz pelo facto do árbitro não ter expulsado Sérgio Ramos com segundo amarelo. Levou a mão ao bolso e depois se arrependeu. Erro crasso e que mancha o seu trabalho.
3. (Prorrogação) Com um Real mais dinâmico, mais cônscio de que tinha pela frente um antagonista que nunca seria um David (nem o Real foi Golias), a situação do jogo mudou para os madrilistas. E quem tem CR7 tem golos. O nosso conterrâneo marcaria por mais duas vezes, fazendo na partida um "hat-trick", situação que provocou uma quebra no Kashima que, apesar de não ter atirado a toalha ao chão, começou a sentir o peso do desgaste físico, natural em função da própria intensidade do jogo. Foi, sem dúvida, uma partida eletrizante com o Kashima a sair de cabeça erguida. Chegou a estar a vencer por 2-1 e lutou com enorme estoicismo. Já lá vai o tempo em que o futebol do Japão era considerado "parente pobre". E o brasileiro Zico foi um dos grandes responsáveis por esta mutação. Zico que é sempre recordado no Japão.
Real Madrid de novo Campeão do Mundo de Clubes. E, não obstante ter tido uma prestação apagada na primeira parte, o CR7 foi o homem do jogo com o seu "hat-trick". Concordamos quando se diz que, quem tem CR7, tem golos.
Cristiano Ronaldo, com quatro golos na competição, conquistou a “Bola de Ouro” e também um carro, mais um para a sua coleção.
No Mundial de Clubes da FIFA, este foi o terceiro título dos merengues.
                                                                 Hino do Real Madri
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário