Celina da Piedade:a simplicidade e a magia do cante na Casa do Alentejo


“Estou muito feliz, sinto.me muito estimada”, foi assim que Celina da Piedade iniciou a apresentação de “Sol” o seu último trabalho.

Com o salão nobre da Casa do Alentejo completamente cheio, Celina da Piedade apresentou “Sol”, o resultado de um trabalho de “mais de dois anos”.

Não vai ser um concerto, avisou, e não foi. Fez passar três vídeos com alguns dos temas de “Sol”, em especial o single “Assim sou eu”, com música de João Gil e letra de António Avelar de Pinho.
Também vimos e ouvimos “Aurora”, onde a ternura é o mote, mas foi com “Acredito” também em vídeo que Celina deixou que as lágrimas lhe corressem pela face.

Mas a artista explicava o porquê dos temas,de como surgiram de quem a ajudou e do muito prazer que lhe lhe deu a sua concretização.

Mas Celina não gosta de ver ninguém quieta e gosta sobretudo que o público esteja com ela e com a sua alegria . E sugeriu uma tertulia em que se cantaram modas e cantigas do Alentejo.

“Altinho” e “Calimero e a Pera Verde” foram os temas que levantaram o público das cadeiras e o fizeram rodar pela sala em ritmo compassado.

O “Sol” iluminou sem dúvida a Casa do Alentejo embora fosse já noite cerrada e iluminou sobretudo Celina da Piedade congratulando-a pelo bom trabalho apresentado.

              

in-http://www.hardmusica.pt
alda jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário