"Cavalgada" de Roberto Carlos e Erasmo Carlos - Dissertação




 
Por: Armindo Guimarães
Diplomado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimarae
 
Mais do que a letra de uma canção, "Cavalgada", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, é um belo poema, uma ode ao amor. É a história de dois amantes, sendo que um deles, qual cavaleiro andante, decide viajar no tempo, cavalgando um corcel alado impregnado de um intenso amor e de uma não menos paixão avassaladora, tendo como cúmplice o silêncio da noite.

O cavaleiro andante deixa-se perder na escuridão que lhe aclara a alma, descansando de tanta volúpia e menosprezando o facto de naquele momento ser subjugado ou dominador, estando certo que, de qualquer forma, sempre sentirá o júbilo de um gigante ou o deleite de um menino.

E naquela sensual e longa noite as estrelas cintilam ainda mais e mudam entre si de lugar para melhor verem amor tão palpitante, num êxtase tal que mantêm o seu brilho mesmo depois do amanhecer.

E, como se não bastasse, até o próprio Sol, essa fonte de luz e de vida, embriagado por tão sublime idílio deixa-se substituir pelo cintilar das estrelas e espera para nascer.

"Cavalgada" é, talvez, a obra da dupla que mais retrata o amor naquilo que ele tem de mais sublime. Impressionante a presença das estrelas e do Astro Rei em todo o contexto.

Se a tudo isso juntarmos a arte, o encanto e a magia instrumental que nos é proporcionada pelo maestro Eduardo Lages no seu CD/DVD Com Amor produzido em 2007, então aí podemos dizer que 'Cavalgada' atingiu os limites da emoção, tal é a harmonia, a força e o êxtase que expulsa.

Atentemos nos vídeos em português ("Cavalgada"), em espanhol ("Cabalgata"), em italiano ("Cavalcata") e, por fim, na versão instrumental do maestro Eduardo Lages, e sintamos a grandeza desse instante.

Cavalgada – Roberto Carlos

Cabalgata – Roberto Carlos

Cavalcata – Roberto Carlos

Cavalgada – Maestro Eduardo Lages

Cavalgada
 Roberto Carlos – Erasmo Carlos
Vou cavalgar por toda a noite
Por uma estrada colorida
Usar meus beijos como açoite
E a minha mão mais atrevida

Vou me agarrar aos seus cabelos
Pra não cair do seu galope
Vou atender aos meus apelos
Antes que o dia nos sufoque

Vou me perder de madrugada
Pra te encontrar no meu abraço
Depois de toda a cavalgada
Vou me deitar no seu cansaço

Sem me importar se nesse instante
Sou dominado ou se domino
Vou me sentir como um gigante
Ou nada mais do que um menino

Estrelas mudam de lugar
Chegam mais perto só pra ver
E ainda brilham de manhã
Depois do nosso adormecer

E na grandeza desse instante
O amor cavalga sem saber
Que na beleza dessa hora
O sol espera pra nascer

Estrelas mudam de lugar…


Cabalgata
Cabalgaré toda la noche
Por una senda colorida
Mis besos te daré en derroche
De una manera algo atrevida
Me aferraré de tus cabellos
Por no caer de ese galope
Voy a atender a mis anhelos
Antes que el día nos sofoque
Me perderé de madrugada
Para encontrarte en mi abrazo
Después de nuestra cabalgata
Me acostaré en tu regazo
Sin importarme si en ese instante
Soy dominado o si domino
Me sentiré como un gigante
O tan pequeño como un niño

Y las estrellas del lugar
Se nos acercan para ver
Y aún conservan su brillar
Después de nuestro amanecer
Y en la grandeza de ese instante
Mi amor cabalga sin saber
Que en la belleza de esa hora
El sol espera por nacer

Y las estrellas del lugar
Se nos acercan para ver
Y aún conservan su brillar
Después de nuestro amanecer
Y en la grandeza de ese instante
Mi amor cabalga sin saber
Que en la belleza de esa hora
El sol espera por nacer


Cavalcata
Cavalcherò tutta la notte
Per una strada colorata
Ti bacerò senza amicizia
Ti toccherò con più malizia

Mi aggrapperò ai tuoi capelli
Ti ruberò momenti belli
attenderò un tuo appello
Ogni strapazzo, ogni tua resa

Mi perderò in questa alba
Per ritrovarli nel mio abbraccio
E alla fine dell'amore
La tua stanchezza sarà il cuore

Se Io sapessi in questo istante
che sono poi l'unico amante
Mi sentirei come un gigante
O niente più che un bambino

Arsura sento senza te
Il corpo no, non sa perchè
Se amore non mi hai detto mai
Tu dimme almeno come fai

Arsura Io ti chiamo Io
Arsura Io amore mio
Se tu potessi amarmi dentro
Di fuori ameresti me

Arsura Io ti chiamo Io
Arsura Io amore mio

Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Comentários

3 comentários :

  1. Armindo querido,

    Fiquei impressionada com sua interpretação para Cavalgada!

    Digna de ser mostrada ao Rei.

    Emoção, Amor e Encanto é tudo que o nosso mais que tudo nos transmite.

    Beijos. Muitos!!!

    Regina Márcia

    ResponderEliminar
  2. Meu querido patrãozinho!

    Amei o texto que você produziu fazendo belas colocações sobre a composição Cavalgada.

    Belíssima postagem onde você usou suas emoções, seus sentimentos de uma pessoa emotiva e de muito , de uma forma bem romântica, assim como o Rei nos transmitiu toda sua sensibilidade, seu brilho mágico, seu lado erótico romântico e próprio mesmo de uma " Cavalagada ", que seja em qualquer idioma, ela é linda e é a representação mais fiel de um belo momento de amor.

    Parabéns pelo texto dissertativo, que estava impecável e nada melhor do que isso poderia ficar, pois ele já diz tudo da forma mais sublime e inteira.

    Beijos e abraços!

    Mazé Silva.

    ResponderEliminar
  3. Meu querido amigo,

    que texto lindo!
    Que bela dissertação!

    Só você com a sua habilidade para a escrita,sua sensibilidade,e que tem um carinho muito grande pelo nosso mais que tudo, que ama essa música, poderia ter feito algo tão bonito.

    Como disse nossa querida amiga Regina: Uma interpretação de Cavalgada digna de ser mostrada ao Rei.

    Vídeos lindos.

    Parabéns mais uma vez!

    Beijos,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar