BEM-VINDO AO SPLISH SPLASH! - A SPLISHSPLASHIAR DESDE 2008

terça-feira, 10 de Março de 2009

Roberto Carlos no banco dos réus!!!!



Amigos, vocês sabiam que “nosso mais que tudo” já sentou-se no banco dos réus??? É, isto aconteceu em um programa chamado “Quem tem medo da verdade? “, e sabem quem foi o advogado de defesa do REI? Silvio Santos!!!

Roberto Carlos foi acusado de corromper a juventude e atacar a moral e os bons costumes por usar cabelo grande, colares, anéis , pulseiras e roupas multicoloridas...

Vamos saber um pouquinho mais a respeito deste programa:

No início da década de setenta, Carlos Manga apresentava um programa na TV Record chamado "Quem tem medo da verdade?

A TV Record produziu este programa entre os anos de 1968 a 1971,era do tipo conhecido como “mundo cão”, O programa foi uma tentativa desastrada de se criar uma coisa inovadora.

Inspirado no malicioso jogo da verdade, ele pode ser considerado o precursor dos programas sensacionalistas. Que entrevistava e julgava um convidado famoso sobre sua vida pessoal.

“Era a invenção do programa de jurados. Fingia-se estar num tribunal, presidido por Carlos Manga, e com artistas do elenco da emissora (Clécio Ribeiro, Alik Kostakis, Sílvio Luiz, Aracy de Almeida etc.) tentando representar no estúdio “as pessoas de bem” da sociedade lá fora. Eles avaliavam a conduta das personalidades, que eram postas em cena sob a luz de interrogatório policial em filme B”.

No “Quem Tem Medo da Verdade?” exibido pela Record de São Paulo e retransmitido pela TV Rio carioca, o ator Grande Otelo foi condenado por abusar do uso de álcool, enquanto a atriz Norma Bengell foi arrasada pelas cenas de nudez no cinema. O cantor Roberto Carlos, julgado por ser cabeludo e corromper os jovens, foi absolvido quando o apresentador Sílvio Santos, que fez papel de seu advogado, argumentou que a violência entre os menores de 18 anos diminuíra após o sucesso do iê-iê-iê.

A atriz Leila Diniz também foi covardemente humilhada no "Quem Tem Medo da Verdade?", também de acordo com o excelente livro de Joaquim Ferreira: “Leila, julgada pelos palavrões, por pregar moral anticristã, não ter concepção de família e praticar o sexo livre, foi condenada, arrasada e humilhada durante o programa.

- Qual é o seu maior sonho de vida? – perguntou Clécio Ribeiro.
- Eu quero ser mãe – respondeu Leila, ainda com um sorriso.

Aí, o júri foi imperdoável. O mesmo Clécio berrava: “A senhora é praticamente uma prostituta com seu linguajar obsceno, como pode sonhar com algo tão sublime como ser mãe?".

Resultado, Leila chorou em frente às câmeras, mas foi logo cortada por Carlos Manga: “não adianta que esses truques de atriz aqui não funcionam”.

A jovem Leila Diniz, de 27 anos, desabafou em seu diário: “Tô chegando à conclusão que a pior peste da humanidade é o medo. Puta que pariu como a gente tem medo. Do futuro, do presente, do passado. De gente, de sofrer, de amar, de perder, de viver”.

As pessoas teveriam ser aceitas como elas são não como os outros gostariam que elas fossem. Estamos conversados.

A defesa do empresário Sílvio Santos ao cantor Roberto Carlos e a discussão entre a jurada Aracy de Almeida e o cronista esportivo Sílvio Luiz são dois episódios que ainda repercutem na Internet.

Assistam a defesa de Roberto Carlos feita por Silvio santos...

Beijos azuissss


video

11 comentários :

Con, minha afilhada querida!

Bravo, bravíssimo!
Muito bom trazer essa antiguidade, para quem não viu, ver agora.

Parabéns!

Beijos,
Carmen Augusta

obrigada madrinhaaaaaa!!! Eu me lembro direitinho deste dia...Fiquei muito brava com aqueles jurados, rsrsrsrsrs


Beijos azuisssss

Olá, minha afilhada!

Impressionante!

E se o nosso mais que tudo precisasse de testemunhas de defesa, estou certo que a esmagadora maioria dos brasileiros, e não só, estariam com ele.

E até as baleias, se pudessem, testemunhariam em sua defesa!

Parabéns pelo post.

Abraços robertocarlisticos

Olá minha amiga Con!

Que loucura esse programa, hem?

Coitados, é como estivessem num banco dos réus.

Também minha gente, não era pra menos, estávamos em pleno Regime Militar.

Tudo era sensurado.

Essa do Armindo foi demais!

Até as beleias se pudessem
testemunhariam em sua defesa!

Parabéns Con, pela matéria muito interessante que eu não sabia!

Um beijo grande da amiga.

Mazé Silva.

Parabéns, pelo seu post!
É um testemunho de uma época que não pode passar despercebido!
A censura existiu e se manifestou de uma forma cruel, contra todos aqueles que saíssem um pouco, do chamado padrão da " normalidade", para a época!
E muitos foram os que se afirmaram e se destacaram, no mundo das artes, letras e outros que sofreram com isso!
Não conhecia este caso, com o Roberto Carlos ,até custa a acreditar, no ridículo da situação!
Abraços

Este comentário foi removido pelo autor.

Amigos obrigada pelos comentários!
Realmente era uma época de muita repressão...E estes jurados em nome da chamada "moral e bons costumes" caiam de críticas infundadas em quem se rebelasse...
Era como cantava o Chico:
"hoje você é quem manda falou tá falado não tem discussão...Não
a minha gente hoje anda falando de lado e olhando pro chão... "
Graças a Deus isto tudo ficou pra trás.
Padrinho concordo plenamente...Roberto teria a defesa de muito mais que um milhão de amigos e de todas as baleias, com certeza!!!!


Beijos azuissss

Minha afilhada,
também lembro desse dia, também fiquei brava.

Mas tudo o que foi dito lá sobre o Roberto eu ouvia de todo mundo quando sabiam que eu era fã dele.
Nem imaginas o que já briguei, discuti, por ele.
E ele ó,não está nem aí pra mim...
Vai lá é beijar a Hebe...

Fazer o que né?

Um beijo,
Carmen Augusta

Este comentário foi removido pelo autor.

Bela matéria e belo blog! Bom achar um lugar pra ouvir um bom som e sentir a arte e história sendo propagada.Tô multiplicando. Valeu! =)

Olà Com!desconhecia estas acosaçoes ao nosso rei e parèce mesmo incrivel no dia de hoje. Com este teu post é muitissimo importante parabens! Abraços

Enviar um comentário